NOTÍCIAS

Voltar

FOGNINI É PRIMEIRO CAMPEÃO ITALIANO DA HISTÓRIA DO BRASIL OPEN

Após vencer sexto troféu da carreira, italiano dedica título a Davide Astori, jogador da Fiorentina encontrado morto neste domingo

São Paulo, 04 de março de 2018 São Paulo - Em sua 18ª edição, o Torneio Aberto do Brasil - ATP 250 - Brasil Open 2018 teve seu primeiro campeão italiano. Fabio Fognini derrotou o chileno Nicolas Jarry, por 1/6, 6/1 e 6/4 neste domingo, no Ginásio do Ibirapuera. Fognini dedicou o título a Davide Astori, jogador da Fiorentina encontrado morto nesta manhã.

Fognini ganhou 250 pontos no ranking da ATP, subindo para a 19ª colocação, e embolsou US$ 92.805 de premiação (cerca de R$ 302 mil). Este foi o sexto troféu da carreira do jogador de 30 anos, sendo todos no saibro. Jarry subiu para 61º com os 150 pontos que recebeu e foi o primeiro chileno em uma decisão de simples da ATP desde Fernando Gonzalez em 2009.

Jarry começou de forma arrasadora a partida, vencendo o primeiro set em 22 minutos. Porém, o chileno começou a cometer erros não-forçados e Fognini aproveitou para devolver o placar. O terceiro set foi bastante disputado, mas Jarry pareceu ter sentido o desgaste físico de sua quinta partida de três sets na semana.

“No primeiro set, ele (Jarry) me atropelou em velocidade, em winners, em saque. O segredo foi continuar lutando”, afirmou Fognini. “Acho que ele começou muito bem, pegando muito forte, com as bolas novas. Ele não tinha nada a perder. Esperei um pouco para o saque dele cair, que é o seu ponto forte. Depois disso, comecei a tomar um pouco a iniciativa. Na hora que ele quebrou no terceiro set, também foi mérito dele. Não pude fazer nada. Fez dois, três winners em um game, mas segui acreditando”, acrescentou o campeão.

Fognini havia ficado com o vice-campeonato em nove de suas 14 finais anteriores no circuito. “Perdi muito mais finais do que ganhei. Então tenho que curtir, porque faz parte do esporte Estou no top 20 e o objetivo é continuar trabalhando. Mas estou me sentindo bem na quadra, estou feliz, lutando, tentando”, comemorou.

A vitória de Fognini é uma nota positiva em um dia triste para a Itália, com a morte do capitão da Fiorentina Davide Astori. “Espero ter causado um sorriso em um dia de tanta tristeza para o esporte italiano. Obviamente, dedico a vitória a ele e a sua família. Ele um cara que eu não conhecia pessoalmente, mas os amigos jogadores que eu conheço sempre falaram que ele era uma pessoa muito alegre”, afirmou o italiano.

O experiente italiano também elogiou Jarry, que mostrou um excelente nível em São Paulo.  “É um jogador muito jovem, que certamente terá muitas outras oportunidades de jogar partidas como esta. É muito difícil jogar contra alguém tão alto e que saca assim. Acredito que a tática dele era essa, jogar dentro da quadra e terminar os pontos rapidamente. Coisas que me prejudicam um pouco”, analisou Fognini.

Grande revelação da temporada sul-americana, Jarry quer manter o embalo na sequência do ano. “Sempre trabalho para alcançar cada vez mais alto, ser a melhor versão de mim mesmo. Agora estou conquistando os frutos. Espero seguir subindo. Acho que posso dar mais, muito mais. Cometi alguns erros durante o torneio, mas é seguir em frente, tentar minimizar isso e tentar ganhar meu primeiro ATP”, disse o jogador de 22 anos.